Mãe, esposa, dentista. Socorro, assim, não dá!

Mãe, esposa, dentista. Socorro, assim, não dá!

Mesmo que você seja solteira e não seja mãe, irá identificar-se com certos aspectos deste artigo.

Você se levanta muito cedo e já apressada para preparar o café da manhã e os lanches para as crianças. Claro está que, quando elas acordam, começa a luta para que se vistam, shutterstock_81575554-300x200se alimentem, se ajeitem e cheguem a tempo à escola. Em seguida, você enfrenta o costumeiro engarrafamento de trânsito para chegar ao seu consultório como quem ve

io de um furacão, pois seu primeiro paciente tem hora marcada para agora, o que significa que você não terá tempo para a sua sagrada e necessária xícara de café.


Você dá uma olhada nas primeiras mensagens do WhatsApp mas, como você está com luvas, não deve tocar o telefone, pois pode gerar contaminação. Só que o fato de não poder ler nem responder às mensagens faz você ficar ansiosa.

A jornada de trabalho é executada normalmente, com 50% de odontologia, 30% de psicologia de almanaque e 20% de luta para suportar as dores crônicas nas costas devido à má postura. E ainda tem que ir para casa, depois.


Em casa, estão á sua espera os banhos das crianças, tarefas domésticas, preparação do jantar, o seu marido e aprontar tudo de novo para o dia seguinte.

Repita esta sequência cinco dias por semana durante alguns anos e você se verá consultando um médico que lhe diagnosticará Síndrome de Burnout, o nome moderno para os velhos conhecidos esgotamentos físico e mental.

Não há nada que você possa fazer, embora, em casa, pensem que você está maluca por seus berros e impaciência ou seja rotulada como depressiva por suas constantes reclamações.

Tomar antidepressivos não irá mudar a sua vida ou a sua rotina, nem sumir com as roupas por lavar jogadas no chão do banheiro. Você precisa de uma mudança. Você se perguntou onde é que você entra na sua vida? O que você faz por você mesma?

Bem, vamos lhe sugerir algumas dicas:

Faça arranjos prévios com familiares e/ou amigos de sua confiança, e tire um fim de semana para passar a sós com seu marido em algum lugar aprazível. Tanto as crianças quanto você irão sobreviver e garantimos que lhe fará um bem enorme. 

Coordene com sua equipe de trabalho para chegar mais tarde (ou sair mais cedo) um dia na semana.

Use esta “janela” para frequentar aulas de ioga, Pilates, Zumba, praticar algum esporte, ir à academia, enfim, fazer o que mais lhe convier. No final, tome um suco de frutas.


Estabeleça em casa a “noite da pizza”. Pelo menos um dia, você não terá que se preocupar com o que fazer para o jantar.


A cada 15 dias, conceda-se uma boa sessão de massagem no fim de semana para se recuperar das dores no ombro e nas costas.


Evidentemente, não temos a pretensão de consertar a sua vida apenas com um artigo. Mas, pelo menos, você tem todo o nosso apoio, compreensão e disposição para ajudar.


Compartilhe esse artigo com seus colegas e deixe-nos um “Curtir” no Facebook / OdontoArea 😉

Faz um comentário